Cadastre-se | Login

Entrevistas

Washington "Baiano" Nunes em busca dos sonhos nos EUA.

Atleta do site OLutador.com Washington Nunes mais conhecido como Baiano, está em sua segunda temporada nos Estados Unidos onde está morando e treinando.

Baiano abriu mão de emprego, família, amigos no Brasil para correr atrás do seu sonho que é viver e sobreviver da luta. Aproveitou a oportunidade que teve através de seu amigo também atleta do site OLutado.com Robson Camargo “Robynho” e não pensou duas vezes em arrumar suas malas e partir em busca dos seus objetivos em Los Angeles.

Nesse bate papo com Washington Baiano vocês terão a oportunidade de conhecer um pouco mais de sua rotina diária de treino e também as novidades e oportunidades para esse guerreiro que já tem luta marcada.

FALE-NOS UM POUCO SUA INFÂNCIA E O DESCOBRIMENTO DAS ARTES MARCIAIS EM SUA VIDA. 
Eu comecei nas artes marciais por volta de 1994, na capoeira e em uma situação que aconteceu em Salvador, descobri que não era muito que eu queria pra minha vida, então acabei migrando para o boxe. 

O QUE ACONTECEU EM SALVADOR QUE TE FEZ MIGRAR PARA O BOXE? 
No carnaval de 1995, teve uma confusão e quando eu fui usar minha arte marcial que era a capoeira. Infelizmente não fui muito bem sucedido, então comecei a treinar boxe em Pernambuco. 

COMO SE DEU SUA VINDA PARA SÃO PAULO? 
Em 1997 eu fui para São Paulo e continuei fazendo boxe, me aprimorando e finalmente em 2000 eu conheci o muay thai, e comecei a treinar com o Mestre Oséias do Rio de Janeiro. 

COMO VOCÊ CONHECEU O MESTRE OSEIAS? 
Conheci-o na Vila Formosa, mais precisamente numa academia chamada Esporte e Concentração e sempre o tive como mestre e professor, tudo que sei de muay thai devo a ele. 

VOCÊ TREINA SOMENTE MUAY THAI? 
Não, eu também treino jiu jitsu, que descobri  através também do mestre Oséias que é faixa preta de jiu jitsu, pois como eu queria lutar MMA, percebi que faltava algo e então vi que no jiu jitsu tinha o "Q" a mais que eu precisava. 

QUAL A SUA GRADUAÇÃO ATUAL? 
Atualmente sou faixa preta de muay thai e azul segundo grau de jiu jitsu. 

COMO SURGIU A IDEIA DE IR PRA FORA DO BRASIL? 
A primeira ideia surgiu com a oportunidade de participação no pan-americano de jiu jitsu que acontece já há alguns anos na Califórnia. A partir desta primeira ideia começaram a vir mais ideias, com a explosão do UFC, foi então que um grande amigo meu, o ROBYNHO, faixa preta de jiu jitsu e lutador de MMA da academia XTREME GOLD TEAM, falou pra eu ir e ficar por lá, pois ele sabia do meu potencial e sabia que lá apareceriam mais oportunidades. 

E FOI AI QUE VOCÊ SE MUDOU PARA OS EUA? 
A primeira ideia era de ficar, mais acabei voltando por causa de alguns problemas pessoais, mas depois de dois anos entrei em contato com o ROBYNHO novamente, pra ver se tinha a possibilidade de eu ir pra lá, porque uma vez ele me disse que o trem às vezes passa uma vez só e se a gente não embarcar, pode ser que não tenhamos outra chance, mas graças a DEUS, tive esta oportunidade novamente e não vou deixá-la escapar não. 

COMO E SUA ROTINA DE TREINO AI NOS EUA? 
Acordamos (eu e o Robynho), às oito da manhã e três vezes por semana fazemos treinamento funcional com elásticos, um treino específico para luta e resistência muscular, nos outros dias e preparação física com pesos. De segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, treino jiu jitsu das 9 às 10h30min da manhã, de segunda-feira a sábado treino MMA das 10h30min as 12h00min, depois temos um descanso a tarde. E às 6 da tarde começam os treinos novamente, e vão ate às 9 da noite, um dia começa com jiu jitsu e outro dia com muay thai, depois destes quatro treinos diários ainda temos que ir para fechar o dia com recuperação na piscina de gelo, nado de 500 metros a 1000 metros, dependendo do dia, conclusão, fechamos o dia com cinco treinos. 

E A ALIMENTAÇÃO PRA AGUENTAR ESTE RITMO, TEM ALGO DE ESPECIAL? 
A alimentação é bem balanceada para agüentar este ritmo e agora estou fazendo o que nunca fiz na minha vida que é uma suplementação de altíssimo nível, com suplementos de primeira linha, lógico que tudo isso com o auxílio de profissionais da área. 

VOCÊ JÁ TEM ALGUMA LUTA AGENDADA? 
Meu manager esta cuidando da minha vida aqui na América, mas posso dizer que várias portas estão sendo abertas pra mim. 

E QUEM E SEU MANAGER AI NA AMÉRICA? 
É o Robynho e o Kalin. 

KALIN? 
É um amigo muito próximo do Robynho, que tem a vantagem de ser americano e entender claramente todos os contratos. 

E PATROCÍNIO, VOCÊ TEM ALGUM?
 Infelizmente não tenho nenhum patrocínio, mesmo porque cheguei a menos de um mês aqui, e como no Brasil é muito difícil, vim sem nenhum apoio, o que posso dizer e que estou muito grato ao Matheus da VULKAN que me deu o primeiro apoio aqui na América e já deixou as portas abertas para futuras negociações. 

QUAL SEU PRINCIPAL OBJETIVO NOS EUA? 
Meu objetivo principal é conseguir entrar no UFC, o que é, em minha opinião, o melhor evento de MMA do mundo. Sei que a caminhada até lá não será fácil, por isto estou preparado pra tudo que der e vier. 

QUAL SEU RECORDE NO MMA? 
Meu recorde e quatro lutas e quatro vitórias (amadoras), mais duas destas foram profissionais, mas quando cheguei aqui vi que não contavam porque tem um site chamado Sherdog que você tem que colocar as lutas lá pra fazer valer. O Kalin está trabalhando para colocar estas lutas no Sherdog, mas eles estão relutando pra não colocar, não sei por que, aliás já vi em várias entrevistas de brasileiros que tiveram problemas em colocar suas lutas no Sherdog, mas isso é o trabalho deles né? 

PRA FINALIZAR VOCÊ GOSTARIA DE AGRADECER ALGUÉM? 
Eu gostaria de agradecer primeiramente a DEUS, que esta transformando todos meus sonhos em realidade, em segundo lugar ao Robynho que foi o precursor de tudo isto que está acontecendo na minha vida desde que sai do Brasil pela primeira vez, ao meu mestre Oséias Nogueira, que foi com quem tudo realmente começou ao Fabiano “PEDRA", professor da xtreme gold team, e as pessoas e amigos que acreditaram em mim e me ajudaram nesta minha empreitada.