Cadastre-se | Login

Notícias

29/04/2012 - 19h40

Morro do Alemão inaugura sala de artes marciais.


Turma de artes marciais no Morro do Alemão - Foto: Mauro dos Santos

Veja as fotos - Clique aqui

Aconteceu nesta quinta-feira 26/04 a inauguração da sala de artes marciais no Morro do Alemão, mais precisamente no CRJ (Centro de Referência a Juventude) que fica na estação azul do teleférico.

Através de uma iniciativa entre o poder público e empresas privadas, os moradores da comunidade passarão a ter aulas de Luta Livre, Jiu Jitsu, Muay Thai e MMA tudo sob o comando do faixa preta de luta livre Robson Relma, líder da equipe Relma Combat, que antes atendia seus alunos em uma laje na Vila Cruzeiro onde a força de vontade e as precariedades andavam de mãos dadas.

E foi através de uma matéria no site Portal do Vale Tudo que os diretores da Haiti Tatames / Prime Esportes puderam conhecer o trabalho do Relma e vendo as condições acionaram a LBV (Legião da Boa Vontade), que por sua vez entrou em contato com a Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Governo do Rio de Janeiro e juntos em prol da inclusão social através do esporte conseguiram preparar uma sala onde a partir do dia 26 de abril acontecerão os treinos de artes marciais.

“O real intuito dessa sala de artes marciais não é somente formar campeões e elevar a autoestima dos jovens, mas gerar oportunidades e emancipação de autonomia. Quem sabe daqui não sai um professor de educação física, fisioterapeuta, um jornalista esportivo, através dessa oportunidade muitos estarão ligados direta ou indiretamente ao esporte isso é o mais importante”, disse Allan Borges Superintendente do Estado e Assistência Social do Rio de Janeiro.

Fabiano Marinho, diretor comercial da Haiti Tatames / Prime Esportes, disse: “É gratificante ver a alegria no rosto de cada um, através do trabalho do Relma e agora com a estrutura melhorada acredito que o céu é o limite. Não posso deixar de agradecer ao nosso principal parceiro a Rádio Brasil / LBV em especial ao Presidente José da Paiva Netto e desejo que essa parceria dure por muito tempo para que através da educação ecumênica e do esporte possamos gerar melhores cidadãos”.

Já Relma era só sorriso durante a inauguração: “agora o pessoal da comunidade tem que valorizar esse grande incentivo, tatames e equipamentos novos nesta sala novinha até com ar condicionado, com certeza novos ‘chatubas’ sairão daqui”.

Quem também esteve presente foi Bony Monteiro, proprietário da fábrica de açaí Bony Açaí. Como patrocinador de vários lutadores no UFC, Bony vê futuro no projeto: “Fiquei surpreso positivamente com a estrutura montada aqui, a começar pelo teleférico. Quando você implementa um projeto como esse numa comunidade, você abre um leque de opções. No futuro, algum deles poderá se tornar um campeão, mas é preciso que eles saibam que só depende do esforço próprio”, avalia Bony.