Cadastre-se | Login

Notícias

30/09/2018 - 00h39

Shooto Brasil 88 coroa Leonardo Limberger, Glyan Alves e Gilberto Cangaceiro em Volta Redonda


Crédito: Léo Fárias Photos / Léo C. Farias

Pupilo de Rizzo defende título dos penas ao bater Fabricio Negão por unanimidade e Glyan mantém cinturão dos super-galos ao nocautear Fiuri Ribeiro; Gilberto Cangaceiro vence Werick Dinamite e fatura título dos super-palhas

A primeira edição do Shooto Brasil em Volta Redonda, no sul do Rio de Janeiro, vai ficar marcada para a organização. Em uma noite de muita festa do público presente nesta sexta-feira, dia 28, ao ginásio da Ilha de São João, o evento coroou três campeões, dois antigos e um novo. Na luta principal da noite, Leonardo Limberger bateu Fabricio Negão por decisão unânime após dominar a luta e manteve o título dos penas (até 66kg). No co-main event, Glyan Alves protagonizou um dos momentos mais marcantes da noite ao nocautear Fiuri Ribeiro e também manter o cinturão dos super-galos (até 63,5kg). Na outra luta valendo cinturão, Gilberto Cangaceiro finalizou Werick Dinamite e faturou o titulo dos super-palhas (até 54kg), que estava vago. Outro destaque da noite foi Thiago Manchinha com um nocaute relâmpago em apenas 29 segundos sobre Alberto Jarrin.

O main event do Shooto Brasil 88 colocou frente a frente Leonardo Limberger, campeão dos penas (título que estava em disputa) diante de Fabrício Negão, campeão dos leves e que abriu mão do título para descer de categoria. E o embate começou melhor para Leonardo, pupilo do lendário Pedrto Rizzo, ao conectar um knockdown com poucos segundos de luta, mas Fabricio se recuperou e equilibrou o duelo, que se manteve disputado e intenso até o fim dos cinco minutos iniciais. No segundo round, Leonardo conseguiu um novo knockdown e dominou o duelo do início aio fim. E aí no round derradeiro foi só controlar a luta para garantir a manutenção do cinturão peso-pena do Shooto Brasil.

Alves mantém título com lindo nocaute e Cangaceiro fatura cinturão dos super-palhas

Na luta que valia o cinturão dos super-galos, o campeão Glyan Alves encarou o desafiante Fiuri Ribeiro. E o duelo começou bem estudado, com Fiuri buscando a queda e Glyan se defendendo bem. Do meio pro final do round Fiuri quase conseguiu a finalização. No segundo assalto os dois resolveram apostar na luta em pé, alternando bons golpes. No terceiro round o cenário parecia que iria se repetir até Glyan conectar uma joelhada avassaladora que levou Fiuri ao chão. Aí foi só finalizar a luta com mais uma joelhada e uma sequência de socos. Esta foi a primeira defesa de cinturão de Alves.

Na primeira disputa de cinturão da noite, Werick Dinamite e Gilberto Cangaceiro fizeram uma luta bem movimentada. Dinamite tomou a iniciativa no início e trabalhou bem por cima durante todo o primeiro round. Do meio para o final ele conseguiu pegar as costas e por pouco não finalizou Cangaceiro. No segundo round a situação se inverteu e foi Cangaceiro quem pegou as costas para encaixar um lindo mata-leão e sagrar-se campeão dos super-palhas. Ele já foi campeão dos palhas do evento e anotou seu segundo título do Shooto na carreira.

Finalizações e nocaute relâmpago marcam lutas iniciais

Um dos pontos altos do evento foi o triunfo de Thiago Manchinha. Ele bateu Alerto Jarrin com um nocautaço em apenas 29 segundos. E como na velha máxima do mundo da luta, o jiu-jitsu também ‘salvou’ uma parte dos lutadores desta edição. Claudio Rocha despachou Murilo Filho com uma bela chave de joelho. Outro a brilhar foi Luan Lacerda. Um dos especialistas da arte suave da Nova União, ele fez bonito mais uma vez ao bater, ainda no round inicial, Alexandre Furão após belo mata-leão. Nome carimbado no Shooto, o baiano Luciano Benício venceu Paulo Ricardo após dominar os três rounds e venceu por unanimidade.

O Shooto Brasil 88 começou a todo vapor. Delan Monte e Carlos Eduardo travaram uma verdadeira batalha, que foi vencida por Eduardo com uma finalização no segundo round. Na única luta feminina da noite, Valesca Tina bateu Monique Adriane por decisão dividida. Em outra decisão, dessa vez unânime, Luiz Fabiano bateu Walber Timoteo. E na luta de abertura do evento, Lucas Camacho conseguiu uma bela finalização sobre Felipe Conceição.

Shooto Brasil 88 - Resultados oficiais

Leonardo Limberger venceu Fabricio Negão por decisão unânime

Glyan Alves venceu Fiuri Ribeiro por nocaute técnico aos 4min e 18 seg do terceiro round

Gilberto Cangaceiro finalizou Werick Dinamite com um mata-leão a 1min e 22seg do segundo round

Thiago Manchinha venceu Alberto Jarrin por nocaute aos 29seg do primeiro round

Claudio Rocha finalizou Murilo Filho com uma chave de joelho aos 3min e 16seg do segundo round

Luan Lacerda finalizou Alexandre Furão com uma mata-leão aos 2min e 38 seg do primeiro round

Luciano Benício venceu Paulo Ricardo por decisão unânime

Carlos Eduardo finalizou Delan Monte com um estrangulamento aos 2min e 20seg do segundo round

Valesca Tina venceu Monique Adriane por decisão dividida

Luiz Fabiano venceu Walber Timoteo por decisão unânime

Lucas Camacho finalizou Felipe Conceição com um triângulo de mão aos 2min e 57seg do segundo round